12. mai, 2015

 Alguns dizem que, tem preguiça de iniciar um nova jornada, após uma decepção. Outros buscam novas chances todos os dias. Eu opto por apenas viver. Claro, que com pretensões e uma dose de responsabilidade, mas liberto meu corpo dos meus pensamentos e assim, me sinto como uma ave de rapina.

 A felicidade então advém do Epicurismo? Por mim, uma busca por prazer dosado, na intenção de atingir uma certa "tranquilidade", pode ser que seja sim. No entanto, ela pode ser muito mais além disso. A felicidade pode até ser encontrada em meio a solidão, que para alguns, esse estado emocional tem origem da tristeza. Mas não acredito nisso.

 Por um momento em nossa vida, passar um tempo sozinho é saudável, posso até dizer que seja necessário, por que nossos pensamentos podem ser libertos do nosso corpo e assim, nos levar a um raciocínio, jamais pensado em ter. Ou, nos remeter a lembranças que proporcionaram momentos de alegria e felicidade, assim, mudando o conceito de que, a solidão está totalmente relacionada a tristeza. Entendo que nada nessa vida é TOTAL, ou ABSOLUTO, existem outras verdades e outras explicações, mas isso não é assunto para agora.

 Acho que procurar a felicidade, não seja o caminho menos doloroso, ele é o mais difícil. Permita que viver um segundo de cada. Tente soluções para suas dificuldades, mas uma por vez. Viva cada conquista alcançada. Os momentos de alegria precisam ser exaltados e egocentricamente sentidos. Seja, apenas o que acha que deve ser. Procure se sentir bem. Tente deixar as coisas fluirem e caminharem no percurso natural da vida, por que posso te dizer, "A vida é bela"!

10. mai, 2015

 O inverno vem chegando e consigo trás um imenso mar de solidão. A frieza do lugar me faz pensarse eu estou errado ou se as pessoas estão estranhas... Por muito tempo caminhando, esperando a tempestade chegar e lavar todas as almas perdidas. Cada pingo com um sentimento, que ao toque na minha pele percebo que são lágrimas, mas não consigo olhar para céu, por que não quero que meus olhos sejam queimados, pelos raios da tristeza.

 Nascer nesse mundo é saber que sofrerás tudo o que seu corpo pode aguentar. Não me faça ficar doente, nem me faça chorar, por que cada gota sai cortando meu coração em partes e espalhando-as por aí. Com uma nova essência, que foi descoberta a pouco tempo, eu tento não desperdiçar essa nova esperança de vida Preciso respirar, preciso que você enxergue minha essência e valorize-a, por que estou prestes a morrer, por falta de ar puro. 

 Vivendo nesse mundo de mazelas e preconceitos, eu procuro ser forte. E esses furacões insistem em me derrubar e você onde está agora? Preciso de ajuda para me levantar. Não tenho casa, não tenho jogos para me distrair. Não sei nem mais meu nome. Bebendo minha cerveja percebo que estou sozinho. O cigarro não me acompanha mais, por que ele não suporta mais minha solidão. Lembranças e arrependimentos, isso sim é o que sinto de verdade.

 Eu tive oportunidades de ser feliz. Momentos de prazer, mas que me afundaram na solidão, dos piores abismos. E agora eu preciso continuar tentando escalar esse penhasco. Não posso cair de novo, por que meu corpo não aguentará e todos me perderão pra sempre. Não quero que isso aconteca, por que é burrice, mas desaparecer seria uma solução baseada no nada. E agora eu não sei onde você está... Mas quero e preciso de você, mas meu passado te cegou e isso me mata.

 O passado não fará mais parte do meu presente. Em outro planeta eu estarei esperando por você. Eu tenho certeza do que sinto, mas não sinto o seu chão firme, e isso me dá medo por que eu também já caí feio também. Anjos caem o tempo todo, em realidades diferentes, com pesos diferentes. Preciso sentir você, mas darei tempo ao tempo. Você já sabe o que sinto, mas tem medo de um passado atormentador. E eu estou aqui, para te provar que passado não é presente e que quero te mostrar coisas novas, mas não sei se você também quer isso.

 Sentir o que sinto agora, é enxergar um coração todo remendado. Caminhar em ruas estreitas e cheias de curvas, não é fácil. Nadar em um lago congelado é perigoso demais para nossa alma, por que podemos viver ou morrer. Por favor, não se vá, por que eu não aguentarei esse inverno, sem você ao meu lado. Parece um sentimento platônico? nunca nos tocamos, mas sinto como se me tocasse todos os dias. Não ande por caminhos que te tragam prazeres momentâneos, por que o que quero te trazer é uma coroa de flores todos os dias. Uma nova vida todos os dias. Podemos nacer e morrer todos os dias. 

 Olhando para trás vejo uma lady com cabeça de bode. Ela olha para mim com raiva. Minha essência tenta me salvar, mas sozinho não consigo lutar. Será assim, você me deixará ser carregado rainha de copas, cheia de amargura e tristeza? Vem me buscar, eu quero você, me escute... Preciso de você aqui e não vou para de tentar, até que não tenha mais força em entregue ao mar e me afogue nas minhas lágrimas, queimando toda matéria e destruindo todo perfume que você sentiu. Tudo desaparecerá.

10. mai, 2015

 "Coco" significa cabeça, de onde vêm as músicas, de letras simples. Com influência africana e indígena, é uma dança de roda acompanhada de cantoria e executada em pares, fileiras ou círculos durante festas populares do litoral e do sertão do nordeste. Recebe várias nomenclaturas diferentes, como pagode, zambê, coco de usina, coco de roda, coco de embolada, coco de praia,coco do sertão, coco de umbigada, e ainda outros o nominam com o instrumento mais característico da região em que é desenvolvido, como coco de ganzá e coco de zambê. Cada grupo recria a dança e a transforma ao gosto da população local. O som característico do coco vem de quatro instrumentos (ganzá, surdo, pandeiro e triângulo).

 É uma dança linda de se ver. É um encanto, uma magia, uma energia boa, dançar coco de roda. O suor que exala no nosso corpo, o cheiro de gente, a batida do pandeiro, o calor das pessoas, a voz da cantoria... É uma verdadeira imensidão cultural, que faz parte do nosso ser. Nossa alma pernambucana enobrece, quando o coco começa a tocar. Nossa essência é perfumada no lugar. Toda inocência no olhar dos dançantes fazem do lugar um salão mutisingular. Coco tem em todo canto deesse estado pernambucano.

Dona Selma do Coco, se despede desse mundo e vai cantar nossas raízes em outro lugar, muito melhor do que este que vivemos. Ela nos transformou com sua música, sua literatura cantante. Nos orgulhemos dessa mulher. Vamos continuar propagando nossa cultura, nossa música, nossa raiz. Vamos dançar um coco?

9. mai, 2015

 Quando acordo e vejo o céu escuro, logo percebo que o dia ainda não acabou... ou será que estou em outro lugar? Não há estrelas, não há sol e a lua está escura. Fecho meus olhos e tento me recordar do sol. Caminhando numa estrada terra, tentando encontrar alguém... Há pessoas neste lugar! Elas procuram seus sonhos, mas não conseguem ver o futuro.

 O futuro é incerto e não posso depositar esperançar, porque meu passado me condena. Por esse motivo, eu continuo a andar, sem nenhuma luz, que me faça enxergar o meu próprio presente. Nos vales encontro um pouco de vida. Existem rios que cortam nossa vida, mas não sabemos se podemos ou devemos atravessar.

 O medo nos corrompe, nos leva a não enfrentar os perigos ou podem nem ser perigos, mas nos paralisam, de tal forma que nos destroi emocionalmente. Nesse momento nosso coração aperta, chora e não bate mais, por meros segundos. É justamente, nesse momento, que percebo que estou só de verdade. Não há seres humanos ao meu lado, nem para me corromper, pois eu mesmo já nasci corrompido.

 

9. mai, 2015

 Poucas palavras podem te trazer um conforto, um bom sentimento, seria algo relacionado a saudade. Falar de pessoas que amamos, por mais que não estejam entre nós, nos remete a um passado de felicidade, alegrias e muito amor. 

 Se pudéssemos voltar no tempo e viver tudo de novo, só para esquecermos os problemas e as desilusões do nosso presente, nós faríamos isso. Seria um turbilhão de emoções, tiros de amor para todos os lados, uma verdadeira festa de sentimentos. 

 A vida se encarrega de nos levar a momentos bons, com boas energias, para que possamos enxergar a alma das pessoas, enxergar aquilo que não está a mostra na vitrine, enxergar a mistura de cores que há dentro delas... 

O perfume exalado, de um corpo despido de preconceito, de mazelas, de maus pensamentos, de atitudes desesperadoras, nu para a vida, para exalar o aroma mais puro do ser humano... sua essência.